Controle de Insetos Voadores

O controle aos insetos voadores é importante para prevenir inúmeras doenças cujos agentes causadores são veiculados por esses insetos.

Tais insetos podem ser combatidos na sua fase jovem ou adulta, com o uso das técnicas a seguir.

Termonebulização: Processo que utiliza a queima de uma solução inseticida com óleo mineral. Essa combustão gera uma fumaça densa e espessa que ocupa todas as dependências do ambiente tratado. Como característica principal a termonebulização não deixa resíduos do inseticida e apresenta menor risco toxicológico para seres humanos e animais.

Larvicida biológico: Excelente produto utilizado no controle de larvas de insetos voadores que utilizam como berço reprodutivo a água parada. O larvicida contém uma bactéria chamada Bacillus thuringiensis israelensis que produz uma proteína cristalizada que ocasionará a morte das larvas após ingestão. As características técnicas e a formulação específica fazem com que seja eficiente no controle de larvas de mosquitos Aedes e Culex.

Atomização ou UBV (Ultra Baixo Volume): Técnica utilizada no combate aos insetos voadores adultos em áreas internas ou externas.

Armadilhas luminosas: São utilizadas no controle de insetos voadores em áreas internas por meio de atração e captura de maneira discreta. Possuem alta eficiência, baixo consumo energético e não apresentam risco toxicológico. Como não proporcionam a fragmentação dos insetos, podem ser instaladas em ambientes de fabricação e manipulação de alimentos, tais como fábricas, restaurantes, lanchonetes, refeitórios, frigoríficos, assim como em hospitais, clínicas, indústrias farmacêuticas, cosméticos e outras.