O Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas – CIP, segue a RDC 52/2009 da ANVISA, que sugere o monitoramento minimamente mensal na empresa, com vistorias do profissional qualificado para identificação das pragas alvo, essencial para determinar a correta e mais eficiente forma de controle. O controle pode ser realizado de forma mecânica, biológica ou química. Como parte do controle integrado de vetores e pragas urbanas, realiza-se a elaboração das medidas preventivas de cada ambiente, para evitar a proliferação das pragas no local, descritos em nosso Procedimento Operacional Padrão – POP.